http://www.funap.sp.gov.br/site/

Governo do Estado de São Paulo




logo

Reeducando da Funap dá palestra em evento de biblioteca de Ribeirão Preto




A Biblioteca Sinhá Junqueira, de Ribeirão Preto, realizou no dia 12 de março deste ano evento "Livro, Leitura e Biblioteca na Prisão" destinado ao público em geral e em comemoração ao Dia do Bibliotecário.

Um egresso do sistema prisional e o atual monitor (reeducando) da sala de leitura do Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Jardinópolis foram os palestrantes. Eles explicaram um pouco do programa de incentivo à leitura idealizado e mantido pela Fundação "Prof. Dr. Manuel Pedro Pimentel", (Funap), o "Lendo a Liberdade", que disponibiliza mais de 600 mil títulos em 206 salas de leitura dentro das unidades prisionais paulistas.

Coordenador geral da Sinhá Junqueira, o bibliotecário Ciro Monteiro foi o idealizador do evento. Ex-agente penitenciário do CPP de Jardinópolis, ele tem doutorado acadêmico pela UNESP em biblioteconomia e acompanhou a reforma do espaço que atualmente dirige, conhecido anteriormente como "Biblioteca Antino Arantes".

Ciro destacou o trabalho realizado pelo monitor reeducando da Funap, Florindo Cassimiro Junior, que pôde explicar um pouco do dia a dia das salas de leitura dentro das unidades prisionais. "Ele é um monitor excelente, que faz um ótimo trabalho", disse, acrescentando que o reeducando atualmente cursa graduação de biblioteconomia (segundanista) na modalidade Ensino a Distância (EAD).

O coordenador também comentou sobre a palestra do egresso José Humberto Jerônimo que provocou diversos questionamentos dos presentes, incluindo alunos do curso de biblioteconomia da USP Ribeiro Preto. "As pessoas questionaram e ficaram impressionadas, porque não têm ideia de que há atividade semelhante dentro das prisões, e que a principal responsável por esse fomento é a Funap", concluiu.

A Biblioteca Sinhá Junqueira está localizada na rua Duque de Caxias, 547, no Centro de Ribeirão Preto. No dia 7 de fevereiro, foi reinaugurada após reforma que consumiu R$ 11 milhões. Os valores foram financiados pela Fundação Educandário "Cel. Quito Junqueira", entidade com fins sociais e filantrópicos.

Com acervo de 11 mil obras, a biblioteca conta com mais de 15 salas de leitura e 40 computadores, além de elevadores para acesso de pessoas com problemas de mobilidade, deficientes físicos e equipamentos que permitem a leitura por deficientes visuais em braile. Já o funcionamento é de terça a sexta-feira, das 10h às 20h, e aos sábados, domingos e feriados, das 10h às 19h.

 

Lendo a Liberdade

O Programa de Incentivo à Leitura "Lendo a Liberdade" foi idealizado em 2018 pela Funap, em parceria com a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) e Academia Paulista de Letras.

Com mais de 600 mil livros, espalhados nas 206 salas de leitura dentro de unidades prisionais paulista, o programa foi responsável pelo empréstimo, somente em 2019, de quase 612 mil obras a reeducandos, além de 18 mil atendimentos nos Clubes de Leitura.

Os livros são dos mais diversos gêneros literários, origens e matizes ideológicos, de autores como George Orwell, Franz Kafka, Gabriel Garcia Márquez, Ernest Hemingway, Mia Couto, José Saramago, Machado de Assis, Jorge Amado, Luiz Ruffato, Marcelo Rubens Paiva, Marçal Aquino, Fernando Moraes, Patrícia Campos Mello, Aldous Huxley, Jack London, Ian McEwan e J.M. Coetzee, entre outros.

Através do programa, a Funap firma outras parcerias com o objetivo de melhorar ainda mais a estrutura de suas salas de leitura, ampliando o cerco a ser disponibilizado à população carcerária.