http://www.funap.sp.gov.br/site/

Governo do Estado de São Paulo




logo

Oficina da Funap de costura e bordados é 'terapia' em hospital psiquiátrico




As máquinas de costura enfileiradas começam a esquentar para mais um dia de trabalho no Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico Professor André Teixeira Lima, em Franco da Rocha.

Em uma sala arejada, pintada com um tom de azul claro, o clima de tranquilidade nem mesmo é abalado pelo ruído constante das agulhas que sobem e descem, dando forma às bordas do tecido que receberá, em seguida, singelos e delicados desenhos.

O trabalho faz parte do Programa Arcos (Escola de Empreendedorismo em Arte), da Fundação Professor Doutor Manuel Pedro Pimentel, a Funap, e funciona como uma verdadeira terapia a 15 reeducandas, que recebem ainda salário e remissão de um dia para cada três na oficina.

Responsável por ensinar o ofício, Maria José Honório diz se sentir orgulhosa pelas incontáveis reeducandas que chegaram à oficina sem uma profissão e de lá saíram costureiras de mão cheia. Agente de segurança há 30 anos, ela conta que escolhe em revistas especializadas os desenhos a serem bordados nos panos de prato, e que cada um é feito com bastante esmero, utilizando ainda técnicas de crochê nas bordas dos tecidos.

Sobre a importância da oficina, comenta: "As reeducandas saem daquela ociosidade e ficam muito mais tranquilas. Havia uma que tinha o costume se cortar. Depois que veio pra cá, não se cortou mais", comemora.

A arte da boa costura e do bordado, no entanto, não se limitou ao espaço das máquinas e fez eco até mesmo na administração da unidade. Provocou interesse em outra agente de segurança, com quase 20 anos de serviço prestado à Secretaria de Administração Penitenciária (SAP) e, hoje, entusiasta do trabalho feito na oficina da Funap.

Marileise Aparecida de Oliveira conta que via o que era feito na oficina e gostava bastante do resultado. Com o tempo, teve o desejo de aprender e comentou esse interesse com a colega Maria José, que se prontificou a ensiná-la.

Como secretária da diretoria da unidade, a agente Marileise diz não poder dispor de muito tempo na oficina. Contudo, pela dedicação da instrutora, pôde aprender bastante sobre o ofício e, atualmente, consegue costurar bem e bordar, tendo apenas dificuldades com o crochê.

 

Panos bordados

Os panos de prato bordados no hospital de custódia são comercializados na loja da Arcos, localizada no primeiro andar do prédio de número 600 da rua Líbero Badaró, no centro histórico da capital paulista. O imóvel é, ainda, sede da Funap e da SAP, e fica a poucos metros da Estação São Bento de metrô.