http://www.funap.sp.gov.br/site/

Governo do Estado de São Paulo




logo

Com ajuda da Funap, reeducando completa graduação e se torna professor




Um reeducando da Penitenciária I de Serra Azul, a 303 km da capital paulista, recebeu no começo do mês de setembro diploma em pedagogia em cerimônia de colação de grau realizada na unidade prisional. Ele teve sua história contada pelo Jornal Tribuna, de Ribeirão Preto, para quem garantiu que irá “estudar até o fim da minha vida”.

Aos 44 anos, Luciano Cabral da Silva contou que não imaginava se tornar um professor. Entrando e saindo de prisões desde mais novo, acusado de tráfico de drogas e assalto, decidiu que iria mudar de vida ao se tornar monitor de escola por meio de um programa da Fundação “Prof. Dr. Manoel Pedro Pimentel” (Funap).

Sequer havia concluído o ensino fundamental e, nas unidades prisionais pela qual passou, terminou também o ensino médio, o que o tornou apto a cursar uma graduação. Escolheu, então, ser professor.

Novamente, a Funap fez diferença na vida do reeducando. Por conta de uma parceria com o Centro Universitário Clare­tiano de Batatais, Luciano pôde cursar Ensino Superior a Distância (EAD), recebendo bolsa de 50% da instituição de ensino. O restante, pagou com o salário de monitor.

O agora professor também se apegou à fé, dizendo que pretende contar sua história, quando ganhar a liberdade, em igrejas, escolas e casas de recuperação. Disse que há anos decidiu deixar a vida do crime, mas que processos em andamento o fizeram voltar para trás das grades.

Veja a história completa do reeducando aqui: (https://www.tribunaribeirao.com.br/site/no-presidio-vou-estudar-ate-o-fim-da-vida)