http://www.funap.sp.gov.br/site/

Governo do Estado de São Paulo




logo

Escritora Lucrecia Zappi participa de rodas de conversa com reeducandos participantes do Programa Lendo a Liberdade




A Fundação "Prof. Dr. Manoel Pedro Pimentel" - Funap e a Secretaria da Administração Penitenciária promoveram nesta segunda-feira (12\11) duas rodas de conversa entre a escritora Lucrecia Zappi e reeducandos e reeducandas das Penintenciárias de Capela do Alto e Feminina de Votorantim. As atividades são parte do Programa de Incentivo à Leitura "Lendo a Liberdade" e aconteceram com apoio da ong Mulheres do Brasil.

Lucrecia Zappi é autora do livro Acre, romance que aborda a história de um triangulo amoroso e suas relações com uma parte decadente da cidade de São Paulo. O título foi um dos escolhidos para fazer parte do ciclo do Programa Lendo a Liberdade deste ano em 10 penitenciárias na região de Sorocaba em parceria com a ong Mulheres do Brasil.

A escritora teve a oportunidade de participar de um momento importante da iniciativa: o debate entre os reeducandos que lerem a obra durante 30 dias. Em cada unidade, 20 reeducandos e reeducandas revelaram suas impressões, dúvidas e questionamentos, além de também abordarem os benefícios da leitura no cárcere "Foi muito marcante, principalmente pelo grau de participação deles, fica claro que leram com muita atenção. É uma releitura do livro ao vivo onde eu posso participar, um momento muito especial", avalia Zappi.

Uma das leitoras da Penitenciária Feminina de Votorantim afirmou que nunca havia visto de perto uma escritora e que a oportunidade de conversar com ela sobre a obra lida foi especial "Foi incrível, pude entender muitos pontos do livro, além de trocar experiências com minhas companheiras", disse ela, que cobrou da autora uma continuação para Acre.

As rodas de conversa foram acompanhadas pelo Diretor de Atendimento e Promoção Humana da Funap, Felipe Amaro dos Santos Neto, gestor responsável pela aplicação da política pública. "Momentos como esse são importantes para trazer aos reeducandos uma experiência ainda mais profunda e singular com a literatura, que é a missão do Programa Lendo a Liberdade, criar um espaço fértil para a formação de leitores críticos", avalia. O gerente regional Funap em Sorocaba, Marcelo Arbex, junto de sua equipe, também acompanhou os trabalhos, além das direções de ambas as penitenciárias.

O Programa de Incentivo à Leitura "Lendo a Liberdade"

Política pública da Fundação "Prof. Dr. Manoel Pedro Pimentel" - Funap, órgão vinculado à Secretaria da Administração Penitenciária, o Programa de Incentivo à Leitura "Lendo a Liberdade" desenvolve, aplica e incentiva iniciativas que contribuam para a formação e aperfeiçoamento de leitores dentro do sistema penitenciário paulista.

Em Sorocaba, há dois meses, mais de 10 Clubes de Leitura foram implantados, todos em parceria com a ong Mulheres do Brasil, que há cinco anos desenvolve projetos sociais explorando os mais diversos temas ligados a mulher brasileira. Cerca de 50 voluntárias da ong estão trabalhando diretamente nesta parceria, corrigindo e validando as resenhas produzidas pelos reeducandos dentro do Programa Lendo a Liberdade. Cada texto produzido pode valer até quatro dias a menos na pena.